Como funcionam os nossos fundos

Pode investir em imobiliário em todo o mundo sem se preocupar com a gestão dos imóveis

Compramos imóveis em todo o mundo há 10 anos

Temos edifícios de diferentes tipologias (supermercados, armazéns, entre outros), dispersos por 17 países. Esta diversificação permite-nos diluir o risco por não estarmos expostos apenas a um país ou setor de atividade

+ de 180

Imóveis

Gerimos os edifícios e os arrendatários

A nossa equipa garante a avaliação dos imóveis antes de os adquirir e a análise da capacidade financeira dos arrendatários para pagarem as rendas. A relação de proximidade com as empresas arrendatárias permite-nos estabelecer contratos de arrendamento de longo prazo e estáveis.

 

+ 300
     Arrendatários

 

Distribuímos as rendas pagas pelos arrendatários aos investidores

É com base nas rendas cobradas aos arrendatários que poderemos potencialmente pagar os dividendos aos investidores. Usamos o termo "potencialmente" porque caso os arrendatários deixem de pagar as rendas, não poderemos pagar os dividendos. É para gerirmos este risco que investimos de forma diversificada.

 

95%

Dos imóveis estão arrendados

O que são fundos imobiliários?

 

Investir e poupar com fundos imobiliários

icon

Os fundos de investimento imobiliário são geridos por uma empresa (a que habitualmente se chama sociedade gestora) que reúne dinheiro de vários investidores para que, em conjunto, comprem imóveis que são arrendados a diversos arrendatários.

Neste processo, cabe às sociedades gestoras a responsabilidade de angariar o dinheiro, de comprar e assegurar as boas condições dos edifícios, escolher os arrendatários, cobrar as rendas e restituí-las as aos investidores sob a forma de dividendos, prestando ainda todas as informações e as contas ao investidor.

Imobiliário: um investimento a longo prazo 

Quais são os riscos e qual poderá ser o retorno de investir num fundo imobiliário?

O nível de risco de um fundo de investimento imobiliário é comparável com outros produtos financeiros

O nível de risco dos fundos imobiliários CORUM é medido com base numa escala definida a nível europeu e é usado para classificar os produtos financeiros. Assim, este indicador (Indicador Sintético de Risco e Remuneração) permite comparar o nível de risco dos produtos CORUM com outros produtos financeiros.

O risco varia entre 1 (baixo risco) e 7 (elevado risco). No caso dos produtos CORUM, os investidores podem optar por um fundo de baixo risco (nível 2) ou risco médio (nível 4).

Todos os investidores

image

CORUM Origin logo 2020

Criado em 2012, o fundo imobiliário CORUM Origin compra imóveis em toda a zona euro.

1.090€

Investimento mínimo

5,77%

Taxa interna de rentabilidade* a 5 anos

6%

Rentabilidade** em 2020

+ 34.000

Investidores

13

Países

Baixo risco

Classificação de risco nível 2

attention-icon

Esta classificação resulta da estratégia diversificada de CORUM Origin, que investe em toda a zona euro, e das condições oferecidas aos investidores (dividendos mensais).

image

CORUM XL logo 2020

Criado em 2017, o fundo imobiliário CORUM XL compra imóveis em todo o mundo.

189€

Investimento mínimo

objetivo de 10%

Taxa interna de rentabilidade* a 10 anos (não garantido)

5,66%

Rentabilidade** em 2020

+ 25.000

Investidores

12

Países

Risco médio

Classificação de risco nível 4

attention-icon

A classificação de "risco médio" tem em consideração o caráter recente de CORUM XL. É possível que esta classificação evolua ao longo do tempo, nomeadamente em função do desempenho do fundo. CORUM XL está sujeito a riscos cambiais devido à sua estratégia de investimento em países com diferentes moedas.

Investidores profissionais

image

Logo CORUM Eurion

Criado em 2020, o fundo imobiliário CORUM Eurion compra imóveis em toda a zona euro.

204€

Investimento mínimo

objetivo de 4,5%

Taxa interna de rentabilidade* a 10 anos (não garantido)

10.40%

Rentabilidade** em 2020

+ 6.000

Investidores

5

Países

Risco entre baixo e médio

Classificação de risco nível 3

attention-icon

Esta classificação resulta da estratégia diversificada de CORUM Eurion, que investe em toda a zona euro, e das condições oferecidas aos investidores (dividendos mensais).

10 anos
Horizonte de investimento recomendado

Vantagens e desvantagens: comprar um imóvel ou investir num fundo?

Comprar um imóvel

picto
Detenho um imóvel a 100%

picto
Invisto num imóvel à minha escolha e posso geri-lo como quiser

picto
Recebo uma renda todos os meses

picto
Posso otimizar as minhas contribuições fiscais

icon Tenho de investir um montante significativo (normalmente várias dezenas de milhares de euros)

icon Assumo a totalidade dos riscos associados ao meu investimento (desocupação do imóvel, rendas em dívida, etc.)

icon Sou responsável pelos constrangimentos relacionados com a gestão do arrendamento do meu imóvel (entrada e saída de arrendatários, gestão de obras, relação com a agência imobiliária, etc.)

icon O meu investimento imobiliário não é diversificado

Investir num fundo imobiliário

picto
Posso aceder a um investimento imobiliário a partir de montantes acessíveis (por exemplo, 189€ com todas as comissões incluídas, no caso do CORUM XL)

picto
Liberto-me dos constrangimentos relacionados com a gestão do arrendamento, deixando-os nas mãos de especialistas (serviço incluído nas comissões de gestão)

picto
Recebo um rendimento potencial complementar (mensal, se assim o pretender) decorrente das rendas pagas pelos arrendatários

picto
Constituo um património imobiliário diversificado e partilho os riscos associados com outros investidores

icon Pago despesas de entrada elevadas, por vezes superiores a um investimento direto

icon Remunero a sociedade gestora pela gestão dos arrendatários, o que diminui os meus dividendos (comissões de gestão aplicadas com base nas rendas pagas pelos arrendatários)

icon Não sou proprietário de todos os bens, mas apenas de uma ou mais acções de uma empresa

icon Tenho de esperar alguns meses antes de poder receber um dividendo, enquanto a empresa de gestão compra um imóvel (período de direito a dividendos)

*Taxa interna de rentabilidade (TIR): mede a rentabilidade do investimento num determinado período. Tem em conta o valor da ação e os dividendos distribuídos.

**Taxa de rentabilidade: Taxa de distribuição sobre o valor de mercado, definida como o dividendo bruto, antes das retenções na fonte francesas e estrangeiras, pago no ano n (incluindo dividendos extraordinários intercalares e participação nas mais-valias distribuídas) pelo preço médio de compra do ano n da ação. Este indicador permite avaliar a performance financeira do fundo.

As rentabilidades passadas não constituem garantia de rentabilidade futura.

Adquirir ações CORUM Origin ou CORUM XL é efetuar um investimento imobiliário. Como qualquer investimento imobiliário, trata-se de um investimento a longo prazo, com um horizonte de investimento a 10 anos, cuja liquidez é limitada. Há o risco de perda do capital investido, os rendimentos não são garantidos e dependem da evolução do mercado imobiliário e das taxas de câmbio. A Sociedade Gestora não garante a revenda das ações. Como qualquer investimento, as rentabilidades passadas, não constituem garantia de rentabilidade futura.

 

 

Comece a planear o seu projeto de investimento

Contacte um dos Assessores Financeiros CORUM Investments para esclarecer as suas questões e planear o seu investimento de acordo com o seu perfil, objetivos, conhecimento e situação financeira.

Comece a planear o seu projeto de investimento

Contacte um dos Assessores Financeiros CORUM Investments para esclarecer as suas questões e planear o seu investimento de acordo com o seu perfil, objetivos, conhecimento e situação financeira.

 

 

Adquirir ações CORUM Origin ou CORUM XL é efetuar um investimento imobiliário. Como qualquer investimento imobiliário, trata-se de um investimento a longo prazo, com um horizonte de investimento a 10 anos, cuja liquidez é limitada. Há o risco de perda do capital investido, os rendimentos não são garantidos e dependem da evolução do mercado imobiliário e das taxas de câmbio. A Sociedade Gestora não garante a revenda das ações. Como qualquer investimento, as rentabilidades passadas, não constituem garantia de rentabilidade futura.